Introdução alimentar: como iniciei e dicas

22 de agosto de 2017

Hoje vou contar para vocês um pouco como foi a introdução alimentar da Alice. Como ela teve muito refluxo (tema para outro post) a nossa gastro pediatra autorizou a começar a dar frutas para ela a partir dos 5 meses. Ela sugeriu iniciar com maça, banana e pera, na forma amassada ou raspada, duas vezes ao dia, geralmente no meio da manhã ou da tarde.

Os primeiros 10 dias foram tensos. Alice não comia nada e cuspia tudo para fora. Já tinham me falado que era normal, mas ainda assim estava preocupada que ela não aceitasse alimentos sólidos. No entanto, passados esses 10 dias ela começou a comer um pouco melhor. Às vezes recusava a fruta de manhã, mas a tarde comia, ou vice e versa.  Mas enfim, para mim já era um avanço.

Quando ela completou 6 meses iniciamos com as papas salgadas. Segundo a médica e alguns livros que li sobre alimentação infantil, a papinha salgada deve conter basicamente cada um dos grupos alimentares abaixo:

Fonte: Pinterest

Vou mostrar para vocês como eu costumo fazer:

Cozinho no vapor (uso aquela máquina própria de fazer papinhas da Vizio):

  • um tubérculo (tento diversificar, por exemplo, um dia batata doce, no outro batata inglesa);
  • duas hortaliças verdes (ex. couve e brócolis);
  • uma hortaliça colorida (ex. cenoura)
  • cebolinha e salsinha para temperar.

A carne eu costumo cozinhar, desfiar bem e congelar ela com o caldinho. Com o feijão faço a mesma coisa. Acho mais prático, porque aí é só descongelar e misturar com os legumes cozidos e amassados (não uso liquidificador). Às vezes pego algumas receitas de livros próprios de papinhas, mas no geral vou fazendo as minhas próprias combinações e adaptações. O importante é ela ficar nutritiva e gostosa (sim, porque se você provar e achar ruim, provavelmente seu bebê também não vai gostar).

A introdução da papa salgada também foi aos poucos, primeiro só almoço e agora com 7 meses almoço e janta. Para a nossa surpresa, a Alice adorou a papa salgada e está comendo super bem. No entanto, voltou a não querer frutas. Além das frutas iniciais, já demos mamão, pera, caqui, manga, damasco cozido, ameixa e ela tem recusado quase tudo. Enfim, estamos na tentativa e não podemos desistir. Mesmo ela recusando, oferecemos todos os dias. Tudo com muita paciência que um dia dá certo rsrs…

Por enquanto, não ofereci e não pretendo oferecer açúcar para a Alice, pretendo evitar até quando puder. Claro que não quero ser neurótica, mas quanto mais tempo demorar melhor, já que ele não traz nenhum benefício nutritivo.

Bom eu acho que é isso. O principal de tudo é sempre ter muita paciência e não ficar comparando o seu filho com outras crianças. Não há como definir um padrão porque ele simplesmente não existe quando falamos de pessoas.  Cada um tem suas particularidades e aceitando isso, todo mundo fica feliz. Além disso, sempre leia, pesquise e inicie da forma que você sentir que deve iniciar. Se não der certo, mude, adapte, readapte, enfim, siga seus instintos e respeite o ritmo e os gostos do seu bebê.

Gostaram mamães? Como foi ou está sendo a introdução alimentar do seu bebê? Deixe nos comentários sua experiência!

E se você ainda não me segue no instagram, segue lá @franbgabrielli.

Super beijo!

 

beijos, Fran Gabrielli