Dica de livro: #GirlBoss

23 de fevereiro de 2016

Se você está procurando uma dica de livro para ler, invista sem medo no #GirlBoss.

No livro #Girlboss, Sophia Amoruso conta, através de capítulos super engraçados e cheios de dicas, a história da criação do seu negócio, que começou despretensiosamente como uma loja que vendia peças de roupas de brechó pelo eBay. Hoje, ela é proprietária da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares e com mais de 350 funcionários. Uma história inspiradora para qualquer pessoa!

Sophia também incluiu o depoimento de outras mulheres que conseguiram chegar ao topo, como a Christene Barberich, do Refinery29, e Leandra Medine, do Man Repeller.

Li o livro em 3 dias, para terem ideia do quanto eu gostei. Para mim, ele virou uma inspiração para agir e pensar de uma maneira diferente. Dá aquele gás para corrermos atrás do que queremos, sabe? Até fiz uma listinha das lições que tirei da leitura:

1456245140305

1 – “Às vezes o seu talento está em outra coisa, então aproveite a oportunidade para descobrir em que você é boa e possa crescer”;

2 – “Não tenha medo. Você nunca vai se arrepender por ter tentado realizar seu sonho”;

3 –“Aprenda a separar o seu dinheiro das suas emoções o máximo que puder”;

4 – “Gaste seu dinheiro por ser um investimento no seu bem-estar, não porque você está entendiada e quer comprar algo.

5 – “Foque nas coisas positivas da sua vida e você vai ficar chocada com quantas coisas positivas começarão a acontecer”;

6 – “O seu desafio como #GirlBoss é mergulhar de cabeça nas coisas sem se apegar demais aos resultados. Quando o seu objetivo é adquirir experiência, perspectiva e conhecimento, o fracasso não é mais uma possibilidade. O fracasso é uma invensão sua”;

7 – “Quando você se aceita, é surpreendente como outras pessoas aceitam você também”;

8 – Como uma #GirlBoss você deve ser sempre confiante – e ter a absoluta certeza, mas humildade em relação ao que não sabe”;

9 – “Confie no seu estilo como você confia no seu carro usado. Isso significa usar o que você gosta e o que te faz sentir bem”;

Vale muito a pena tirar um tempinho para ler #GirlBoss. Você encontra ele na Livraia Saraiva por R$ 37,80.

Beijos,

Fran.

beijos, Fran Gabrielli

Dica de fotografia

19 de janeiro de 2016

Oi pessoal, imagino que vocês clicaram aqui esperando mais um belo post da Fran sobre beleza, mas sinto informar que hoje não é a Fran que escreve, mas o Bruno, seu marido. Estou escrevendo esse post com uma dica básica de fotografia, que pode ajudar a melhorar aquelas fotos que tiramos no dia-a-dia.

Regra dos terços

A Regra dos Terços trata-se de uma teoria sobre a melhor maneira de dispor os elementos na foto, para que ele fique mais bonita e harmônica. Foi desenvolvida por pintores da época do Renascimento, mas como o assunto aqui não é a história quem quiser detalhes pode clicar aqui.

A ideia básica da regra é dividir o visor em em nove quadrantes, como um jogo da velha:

Viram que ficam duas linhas em cada sentido dividindo a imagem em terços? Daí o nome.

A dica é posicionar o que você quer fotografar sobre uma das linhas dos terços e não no meio da foto, e cuidar pra deixar a linha do horizonte sobre uma das linhas horizontais. Se a foto tiver algum destaque principal, o ideal é colocá-lo em um dos pontos dourados (os cruzamentos das linhas). Exemplos:

 


Reparem que na foto acima a Fran ficou posicionada em um dos terços da foto e o restante do espaço foi usado pra mostrar a torre e o rio. Se eu a colocasse no meio do quadro, como normalmente as pessoas fazem, a foto não teria essa bela visão do rio Sena, ou talvez a torre ficaria escondida atrás dela.

Nesse exemplo a situação é a mesma: com o posicionamento em um dos terços deu pra registrar os cadeados e toda paisagem do lugar.

Como o objetivo era mostrar o pôr do sol na praia (o céu estava bem sem graça), dois terços da fotos ficaram na praia e um terço no céu.

Pra finalizar, um foto em que a única coisa que importa é a posição nos terços verticais, tanto que nem coloquei os outros. Acho que nem preciso explicar o porquê da escolha da posição da menina (no caso, minha sobrinha Lud).

Bem, espero que a dica tenha sido útil. Em caso de dúvidas é só postar um comentário.

beijos, Bruno

Acho que todo mundo tem algo que gostaria de mudar ou melhorar no seu corpo, né?

Hoje vou compartilhar com vocês a minha experiência da rinoplastia (pagar um mico mostrando meu antes, mas é pelo bem maior rsrsrs). Vou contar um pouco o que lembro e o que me levou a fazer essa cirurgia.

Eu sempre tive uma relação nada boa com o meu nariz. Tirar fotos de perfil? Nem pensar!

Como eu sempre tive medo, ia adiando a cirurgia pra depois. Em 2012 foi o ano que tomei a decisão, pois em 2013 seria meu casamento e eu não poderia fugir de fotos de perfil né!

Então comecei uma pesquisa pelo médico. Conversei com algumas amigas minhas que haviam feito com o Dr. Valdenir Dircksen e o resultado foi muito bom. Marquei uma consulta com ele e já sai de lá com a cirurgia marcada.

Eu tinha desvio de septo e aproveitei para operar isso também. A anestesia foi local, com sedação. Eu só lembro que acordei já na sala de recuperação. Não senti dor nenhuma, apenas uma certa agonia por não respirar direito. A minha cirurgia foi as 8:00 e ao meio dia eu já estava indo embora. A parte ruim: parecia que um trator tinha passado por cima do meu rosto. Eu fiquei toda roxa e inchada! Mas o médico já havia me falado que seria assim mesmo.

Nos 7 primeiros dias, fiquei com um um curativo no nariz (para imobilizá-lo). O roxo depois de alguns dias foi ficando verde, depois amarelo, até sumir completamente (o que demora umas 3 semanas). O tempo para ver o resultado final mesmo é 6 meses.

Gente, foi a MELHOR coisa que fiz! Eu amei o resultado e me arrependo de não ter feito antes. Incentivo muito quem é afim de fazer, sua autoestima melhora 10000 por cento!

Bom agora vamos ao que interessa, as fotos rsrs.. Pensei muuuuito para postar este antes e depois mas sei que pode servir de inspiração e ajuda para alguém. Como eu falei, eu nunca tirava fotos de perfil, por isso não achei nenhuma,  mas já dá para ver como eu era diferente hehe, e modéstia parte, acho que me fez muito bem, não acham?

Pra quem se interessar o meu médico foi o Dr. Valdenir Dircksen. Ele atende em Florianópolis, na Clínica Dircksen.

Beijos,

Fran.

 

 

beijos, Fran Gabrielli